Tucano cobra uma definição dos tucanos. “Hora de pensar grande”

Ainda está tudo no campo das especulações, mas veja a informação chegada agora a pouco ao signatário do blog. Um filiado do PSDB acerca da não-candidatura do senador Cássio Cunha Lima ao governo em 2014.

“Comparo o PSDB a um adolescente que está se tornando adulto…”.

“… É a hora de decidir se quer ser gente grande ou continuar pequeno, dependente do PSB que, por mais aliado que pareça, não é o PSDB…”.

“… Pode se mostrar a Paraíba que é possível corrigir um erro quando aliamos a esse governo que aí está, inclusive com uma força nova, coesa, com discurso afinado e gente disposto a melhorar esse Estado”.

Disse mais: “Não podemos ser apenas um dos partidos que se acotovelam em alianças pautadas pela mera distribuição de cargos e favores”.

O tucano está com o bico afiado:

“Essa história de transferir a decisão para abril é coisa de que não querem ver o partido grande…”.

“… Não concordo com essa negociata de indicar nomes para vice e senador na chapa do PSB (…). A Paraíba tem que reagir contra isso”.

Pense num tucano irado: “A tese que defendo é que o time que não joga não forma torcida. Mesmo que tome de goleada”.

O tucano está realmente “P…” da vida com essa lengalenga de Cássio. Uma hora sinaliza que vai; outra que não. “Não tem problema, se ele não quer eu vou e quero ser mesmo sabendo que enfrentaremos uma disputa difícil pela frente…”.

“… Força o próprio governador que nós colocamos lá a discutir o futuro da Paraíba, coisa que ele ainda não fez até hoje”.

Por que negar a quem deseja ser candidato o direito de expor suas ideais ao eleitor?

Decerto, você está curioso em saber quem é o personagem. Ele pediu para não ser identificado e reservo-me no direito de preservar a fonte.

Ponto final.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.