Candidatura do misto de petista e “socialista” está indo à berlinda

A candidatura à reeleição do deputado federal Luiz Couto (PT) pode ter subido de vez no telhado. A direção nacional do partido não perdoa o parlamentar religioso haver tentado impedir a realização do Processo de Eleição Direta (PED) na Paraíba, quando buscou uma liminar na Justiça para suspender o evento que se realiza neste domingo (10).

Como se sabe, Couto é um dos candidatos a presidente do Partido dos Trabalhadores. Ele disputa a sucessão do ex-deputado estadual Rodrigo Soares contra Lenilson Morais, vice-prefeito de Patos; e Charlinton Machado, favorito a vencer o PED paraibano. Cerca de 18 mil filiados estão aptos a votar.

A decisão de suspender o PED paraibano veio de uma magistrada de Sousa, atendendo uma ação impetrada por um eleitor do deputado Luiz Couto, candidato petista apoiado pelo Palácio da Redenção, também de setores do PSB, adversário petista nas eleições presidenciais de 2014.

Principal autor do processo, o Diretório nacional acatou a decisão judicial, mas manteve a eleição alegando tratar-se de um contexto regido por norma nacional.

Os dirigentes nacionais perceberam que o deputado Luiz Couto está a “serviço” do PSB paraibano e poderá impor-lhe sanções por ter promovido o “vexame” de suspender o PED na Paraíba, quando em todo o país transcorre-se em absoluta tranqüilidade.

Portanto, deve sobrar para o misto de  petista e socialista” Luiz Couto.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.