Nonato encurrala adversários na disputa pelo comando do PPS/PB

Ocupando o cargo de maior expressão entre os integrantes do partido, o vice-prefeito Nonato Bandeira deu uma demonstração de fidelidade ao PPS: propôs que a escolha do futuro presidente ocorresse só em novembro, depois do prazo das filiações – 5 de outubro – para quem deseja concorrer as eleições de 2014.

Com isso, ele se fortaleceu no âmbito da direção nacional e perante os filiados do partido, aqueles que estarão escolhendo o futuro presidente no dia 8 de novembro. A disputa será entre Nonato e a deputada Gilma Germano ou outro nome a ser apoiado por ela.

Nonato parte na frente também no quesito da filiação partidária. Anuncia-se para a semana que vem a ex-secretário de Saúde de João Pessoa, Roseana Meira, como a mais nova integrante do grupo. Pelo lado de Gilma, falou-se muito no nome do deputado Hervásio Bezerra (PSDB). O líder do governo recuou.

Outra vantagem de Nonato é o fato dele defender a candidatura do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) a governador em 2014, nome apoiado pela maioria dos integrantes do PPS. Gilma é defensora da reeleição do atual governador do Estado. Ou seja, totalmente desfocada da tese majoritária da legenda populista.

Nesta terça (24), Nonato disse publicamente que “sou simpático a candidatura de Cássio, nome que levaria tranquilamente para uma discussão interna do partido, a quem caberá a decisão final”.

O vice-prefeito está com a faca e o queijo para se tornar o futuro presidente do PPS da Paraíba.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.