Próximo do rompimento, cassistas contrariam decisão do Palácio

Começou a reação dos deputados estaduais ao exagero de vetos do Palácio da Redenção aos projetos de iniciativa da Assembleia Legislativa. De Carlos Dunga (PTB) a primeira demonstração de que o clima não é nada bom e, cujo ambiente está de mal a pior.

Dunga discordou do veto do governador ao projeto de autoria do seu colega de bancada João Gonçalves (PEN), que solicitava o parcelamento das taxas praticadas pelo Detran/PB, referente a prestação de serviço para a emissão de Carteiras de Habilitação.

Apesar do protesto público de Dunga em defesa da proposta do deputado João Gonçalves, o veto foi mantido. “O projeto procura favorecer aquelas pessoas que não tem condições financeiras para pagar a taxa única para a retirada do documento”, apelou Gonçalves.

Líder da bancada do governo, o deputado Hervásio Bezerra (PSDB) argumentou o projeto “criaria um problema administrativo para o Detran”. Isso é justificativa?

Quem também defendeu a derrubada de um dos oitos vetos apresentado na manhã desta terça (17) foi o deputado Domiciano Cabral (DEM). Sintomático dois aliados do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) contrariar decisões emanadas do Palácio da Redenção.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.