No PMDB, vereador Milanez diz que há uma carta na manga

O sinal está no amarelo para o PMDB, enquanto se define um candidato ao governo nas eleições de 2014. A pretexto do assunto, em entrevista a uma emissora de televisão nesta segunda (5), dia comemorativo aos 428 anos de fundação de João Pessoa, o vereador Fernando Milanez – vice-presidente do partido na capital – disse que “a preço de hoje o pré-candidato a governador é Veneziano Vital”. Mas, porém…

Porém, Milanez deixou claro que Veneziano pode deixar de ser o nome do PMDB para concorrer à sucessão estadual do próximo ano. “Nosso partido é composto por grandes quadros. Veneziano é um grande nome. Hoje, sim, amanhã… Não sei”. Expôs uma situação que mostra um partido “antenado” com as vozes roucas das ruas, motivada com as declarações do Papa Francisco que encorajou o jovem a decidir que destino político deve-se tomar.

“Vamos entrar agosto. O Congresso Nacional deverá entregará à nação a reforma política que deverá nortear as eleições de 2014. Então, necessário se faz uma repaginada em tudo e, é claro, que haverá profundas mudanças de comando nos governos. O que está sendo visto hoje pode não ser o que veremos amanhã”, previu Milanez.

Nos bastidores do programa, o parlamentar mostrou sua preocupação com os casos jurídicos do ex-prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital, “que podem atrapalhar os planos dele concorrer à sucessão de 2014”. O repórter do blog, então perguntou a Milanez: E quem seria o plano B?

A resposta parecia estar na ponta língua, mas imaginávamos que fosse o deputado federal Manoel Júnior.

Para refletir: Na mesma entrevista, o vice-presidente do PMDB da capital saiu com uma frase que merece uma reflexão: “”Falta ‘campinismo’ no pessoense”.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.