Prefeito entra no debate eleitoral da sucessão de 14 no próximo mês

                                      Lulutv

Você não percebe, mas o prefeito Luciano Cartaxo carrega muitas cartas nas mangas e se transforma no principal cabo eleitoral das oposições nas eleições de 2014. Ele está a sete meses à frente do governo municipal, mas já dá para notar que a cidade mudou. O candidato re-eleitoral tem pesquisas nas mãos e sabe disso. Utiliza-se de estratégias para conter o ímpeto do petista.

Para deixar ainda mais os adversários políticos sob alerta, nesta terça (15), durante entrevista no programa Rede Debate, do Sistema Correio de Comunicação, o jornalista Wellington Farias perguntou se o prefeito Luciano Cartaxo poderia vir disputar o governo do Estado em 2014. “Não sou candidato a nada; sou prefeito para cumprir o meu mandato”, eis a resposta.

Comandado por Hermes de Luna e participação – além de Wellington – dos jornalistas José Vieira e Lena Guimarães, o programa conseguiu arrancar de Cartaxo a informação acerca da participação dele no debate eleitoral da campanha para a sucessão estadual. “Agora no segundo semestre”. Acontece depois de arrumar a “Casa” ao seu estilo.

 “Sem dúvida, estarei ajudando na discussão política e contribuir com a construção da chapa majoritária das eleições do próximo ano”.

Chegou a expor seu ponto de vista a respeito do perfil do candidato: “Acima de tudo, precisa-se ter vontade de disputar”. Citou o caso dele próprio, quando lembrou as diversas etapas – principalmente internas – até chegar ao posto de prefeito de João Pessoa.

Cartaxo não chegou a citar o nome, mas pela colocação acima mostrou que o endereço para a frase proferida é do ministro Aguinaldo Ribeiro. Seria, sem dúvida, a grande jogada das oposições, uma terceira via com a cara de vencedor porque reuniria a força de partidos como o PT, PP, PSC, PTB e PEN; os dois últimos reforçando o “blocão” vitorioso das eleições municipais de João Pessoa ano passado.

Luciano Agra – O prefeito Cartaxo destaca que as relações são boas, ressaltando que “ele tomou uma atitude pensando quando decidiu se filiar ao Partido Ecológico, inclusive, apesar do convite que fizemos; nunca prometeu que ia para o PT”.

Nonato Bandeira – Já em relação ao seu vice Nonato Bandeira – prestes a sair do PPS -, o prefeito adiantou que “vou renovar o convite para que ele venha para o Partido dos Trabalhadores”.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.