Governo precisa reconhecer que errou quando desativou a Manzuá

manzua

Infelizmente, o governo “socialista” não reconhece que errou quando desativou a Operação Manzuá, um posto policial fixo que inibia a entrada de bandidos em territórios paraibanos. A pretexto de que seria substituída pela Polícia Rodoviária Estadual, o sistema acabou suspenso em 2011 em definitivo.

Depois da medida governamental o que se viu foi à volta dos roubos a bancos, explosão de caixas eletrônicos e o aumento da violência na Paraíba. Acabou a tranqüilidade. A cena de bang-bang à italiana no município paraibano de Princesa Isabel trouxe à tona a necessidade de reativação da Manzuá.

O governo ainda não está convencido disso, porque não é de render-se aos erros, até pela prática autoritária como trata o assunto sobre a violência. O blog lançou a idéia da volta da Operação da Manzuá, o deputado estadual Raniery Paulino (PMDB) “comprou” e apresentou requerimento pedindo a volta do sistema, que atuou durante duas décadas e meia.

“O governo precisa reconhecer que errou, pois o que ocorre nos dias atuais é fruto da facilidade que os criminosos têm para entrar na Paraíba, porque não existe algo que venha inibir a ação da bandidagem…”.

“… Por isso, fizemos o encaminhamento de um requerimento pedindo a reativação dos postos da Operação Manzuá, nos moldes de 24 anos de atuação”, lamentou.

A Segurança Pública do Estado  reconheceu a importância do sistema de mais de duas décadas. O secretário Cláudio Lima chegou a admitir a retomada da operação, “mas com um formato diferente”.

O governo precisa reconhecer que errou. Do contrário, vai levar os paraibanos à riscos constantes.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.