Governo vai vetar reajuste de 5,84% dos servidores públicos

Suponha que você é funcionário público, cuja esperança é trabalhar e ganhar um salário justo. Porém…

Porém, você trabalha dois expedientes, ganha um salário mínimo e não há perspectiva de melhora.

Pior é quando não se tem nem uma ajuda de custa para custear sua alimentação. O almoço, por exemplo?

Pois bem, você teve apenas 3% de reajuste salarial neste ano. Insignificante quando aplicado em seu contracheque.

É muito pouco. O que fez o governo para estabelecer a data-base: aplicou a medida através de uma MP

Como se sabe, Medida Provisória tem força de lei. É o que diz a Constituição Federal. Chegou a Assembleia para delegação dos deputados.

O que fez o parlamentar: aprovou o reajuste, mas com um acréscimo no índice de 3%  para 5,84%.

Nada mais do que justo. O que o governo já adianta: vai vetar a emenda a MP-204 de iniciativa do deputado Anísio Maia.

Veto que já ganhou os corredores do Palácio da Redenção, que joga ao meio-fio que não quer diálogo com o funcionário público.

 O Fórum do Servidor, representado por 23 categorias, já está pronto para uma assembleia e prevê-se, desde já, uma paralisação.

Presidente do Sindfisco, Victor Hugo disse que “nós estamos aguardando para saber o que o governo do Estado vai fazer”.

A idéia do deputado Anísio ao apresentar a emenda com a proposta de 5,84% representa a reposição inflacionária nos salários previstos na Constituição.

O governo mantém-se distante do servidor.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.