Por falar em desunião, bancada unida não interessa ao governador

O TSE decidiu diminuir o tamanho da bancada federal paraibana, através de um processo que atropela o Congresso Nacional, a quem caberia legislar sobre essa matéria de diminuição do número de deputados.

Por isso, existe a expectativa de uma reviravolta para o caso da redução dos deputados federais e, por efeito dominó, também a estadual.

Pela norma estabelecida pelo Superior Tribunal Eleitoral, a Paraíba perde dois deputados federais e seis estaduais. Até aí tudo bem. O problema é que o Estado perderá recursos se a diminuição vingar e o Congresso Nacional deixar.

Se existe desunião da bancada em Brasília é outro caso a ser avaliado. Porém, e os próprios parlamentares aliado do governador Ricardo Coutinho (PSB) se queixam disso, é que a falta de união começa pelo próprio chefe do Executivo paraibano.

Basta lembrar que em mais de dois anos de mandato, o governador se reuniu uma única vez com a bancada paraibana. Também, fez questão de não visitar nenhum gabinete, exceto do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), uma única vez.

Quer dizer, se a bancada não é unida o governador também faz por onde não ser diferente. Acontece, principalmente que os deputados estaduais.

Quanto ao processo de redução da bancada federal e de outros estados, inclusive do Rio de Janeiro e Pernambuco, ainda cabe recurso para o Supremo Tribunal Federal.

Portanto, uma batalha que está só começando.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.