Deputado quer afastamento do procurador envolvido em escândalo

Alvejado por uma denúncia-crime do Ministério Público na acusação de envolvimento em “um esquema de desvio de dinheiro público e enriquecimento ilícito”, o chefe da Procuradoria-Geral do Estado, Gilberto Carneiro, sofre um novo revés.

Nesta quinta (4), o deputado Raniery Paulino (PMDB) propôs o afastamento de Gilberto Carneiro do cargo até que as denúncias do MP sejam esclarecidas. “Acho que seria coerente o próprio procurador tomar a iniciativa e afastar-se da função pública”.

Nas pegadas do escândalo, Paulino teve a iniciativa de apresentar uma Emenda a Constituição propondo que a escolha do próximo chefe da Procuradoria do Estado seja feita entre os procuradores de carreira. Atualmente, a nomeação é do governador.

“Seria sensato que a escolha do procurador-chefe ocorresse através de uma eleição direta entre os procuradores de carreira (…). É essa proposta que estamos defendendo, inclusive de forma a regulamentar por via de uma Emenda a Constituição”, destacou Paulino, líder da bancada do PMDB.

Em sua coluna na Revista Veja, o repórter Lauro Jardim destaca que “Gilberto é considerado um dos cabeças do esquema porque ordenava despesas da prefeitura (…). Além dele, outras ex-secretárias municipais de João Pessoa também foram responsabilizadas, como Ariane Norma Menezes de Sá e Roseana Maria Barbosa Meira”.

A denúncia-crime do MP conta que “a investigação desmantelou um esquema que envolve a Desk, empresa fornecedora de assentos para estádios da Copa”.

O procurador terá acento garantido na Assembleia para se defende das acusações da Desk. Disse que vai provar inocência.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.