Estado faz sua parte e espera que governo federal faça a sua

Ao contrário da transposição do São Francisco, as obras complementares a que cabe ao governo do Estado da Paraíba estão em ritmo acelerado. Foi o que garantiu o secretário estadual de Recursos Hídricos e Meio Ambiente, João Azevedo.
As obras do São Francisco estão paralisadas e dos 16 lotes, apenas metade foi executada e deve-se a alteração de projetos e problemas relacionados com a rescisão contratual.
“Esses lotes que ultrapassaram aditivos contratuais de 25%, ou que foram rescindidos tiveram que ser re-licitados, paralisando as obras”, explicou o secretário.

acaua3

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.