Petista sai da Petrobras sem deixar saudades

Jean Paul Prates (foto) agora é ex-Petrobras. Foi demitido nesta quarta-feira (15/5) pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, após muitas notícias ruins do setor e que atinge em cheio a imagem do governo petista.

Nos bastidores, a informação da demissão de Prates já vinha sido jogada no asfalto de Brasília desde o começo da noite de ontem, mas oficializada pela estatal poucas horas depois.

Tão logo foi oficializada a decisão do Planalto, o Ministério de Minas e Energia confirmou o nome da engenheira de formação Magda Chambriard para o posto de presidente da Petrobras.

Ex-senador, o petista Prates é da cota do partido no Senado da República. Ele vinha sofrendo sucessivos desgastes em função do relacionamento conturbado com o ministro Alexandre Silveira, de Minas e Energia.

Aconteceu desde antes da posse do presidente Lula. O agora ex-Petrobras e o ministro Silveira viviam em conflito constantes, até a polêmica em torno da definição sobre a distribuição de dividendos extraordinários da petroleira. Eis a gota d’água para a demissão.


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.