Mamanguape gasta mais do que arrecada. Pessoal?

As despesas da Prefeitura de Mamanguape subiram o elevador, conforme o Sagres do Tribuna de Contas do Estado. Em março, por exemplo, as despesas do município ficaram acima da receita.

O município tem expandido os gastos de forma a chamar a atenção dos órgãos de fiscalização. Atribui-se a despesa a contratação de comissionados e prestadores de serviço.

Talvez, Mamanguape tenha sido a cidade que mais expandiu gastos com servidores. De janeiro a março, as despesas aumentaram em R$ 4 milhões. Já a receita oscilou. Ou seja, relação que não combina.

Só em março, as despesas aumentaram quase R$ 1 milhão, saltando de R$ 11.276.112,86 milhões para R$ 12 milhões, alto e preocupante.

Em janeiro, a Prefeitura teve uma receita de R$ 10 milhões e R$ 8 milhões de despesas. No mês seguinte (fevereiro), a receita chegou a R$ 14 milhões e despesas de R$ 12 milhões. Portanto, estranho receita e despesa caminharem juntinhas (?).

A comparação se dá em termos reais. Basta consultar o Sagres, sistema de acompanhamento dos gastos públicos, do Tribunal de Contas do Estado.

Há quem diga que a expansão seria decorrente as eleições deste ano. Como se sabe, a filha da prefeita Eunice é candidata a deputada estadual.

Chama-se Daniella do Vale (Rep). Então, tudo vale, até mesmo inchar a folha de pessoal com a contratação de pessoal (prestadores) sem concurso público, tanto combatido pelo Ministério Público.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.