Aos apressados, um recado curto e grosso

Nenhuma preocupação caso o PDT lance candidato ao governo estadual nas eleições do próximo ano e, segundo o governador João Azevêdo (Cidadania), “as decisões levam a ônus e bônus”, disse quando instado a falar sobre o assunto.

Nos bastidores políticos, o assunto é que a vice-governadora Lígia Feliciano se movimenta para enfrentar as urnas nas eleições de 2022. “Você imaginar que um partido, seja da vice-governadora, ou qualquer outro da base, que queira lançar um novo projeto, naturalmente essas pessoas vão procurar o seu caminho”.

Para um bom entendedor basta e o governador sinaliza esperar a fidelidade de sua base política, e que, em outras palavras, que quem não seguir o seu projeto que desocupem os espaços que ocupam do governo do Cidadania. Funciona assim, ou não?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.