Pedaladas do ex-presidiário Leto Viana valem R$ 7 milhões dos bens indisponíveis

O ex-prefeito Leto Viana está pagando com juros e correção monetária os malfeitos do seu período à frente da Prefeitura de Cabedelo. Ex-presidiário da Operação Xeque-Mate, ele teve agora R$ 7.096.859,18 tornados indisponíveis.

A decisão é da juíza Tereza Cristina Veloso, da 4ª Vara Mista de Cabedelo, atendendo um pedido do Ministério Público. Leto, neste particular, é acusado de atos de improbidade administrativa, que ele praticou em 2015.

Pelo mesmo crime, também está pagando Jairo George Viana, ex-gestor do Fundo Municipal de Saúde do município. O promotor de Justiça Ronaldo Guerra encaminhou a liminar, em ação civil público por improbidade.

O ex-prefeito Leto Viana, conforme o promotor, não enviou em 2015 ao Tribunal de Contas do Estado a Lei de Diretrizes Orçamentárias do exercício. Aproveitou para abrir créditos adicionais sem autorização legislativa. Ou seja, pedalou.

Para complicar ainda mais a situação, Leto realizou despesas por dispensa de licitação e sem atendimentos dos requisitos legais. Portanto, foi pedalada por cima de pedalada.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.