Desembargador nega habeas corpus a Pietro Harley, que segue preso

Preso durante a 11ª e 12ª fase da Operação Origem, um braço da Calvário, o empresário Pietro Harley Dantas Felix teve negado pedido de soltura, através de um remédio constitucional conhecido como habeas corpus.

O desembargador Ricardo Vital de Almeida, relator dos processos da Calvário, indeferiu o pedido da defesa do empresário, acusado de praticar fraudes em licitação e recebimento de propina em vendas de livros para o Estado, durante o Governo Ricardo Coutinho.

A informação foi noticiada agora a pouco, com exclusividade, no programa Intrometidos, também no blog de Marcelo José. Pietro é apontado pelo Gaeco de ter se unido a Edvaldo Rosas e Coriolano para praticar o malfeito.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.