Pacto de união pela cidade e sem atrelamento a nenhum grupo político

Em pronunciamento de posse, o agora prefeito Bruno Cunha Lima (PSB) propôs “um pacto de união pela cidade (Campina Grande)”. Ele vai gerenciar a segunda maior cidade da Paraíba e destacou, ainda, que “a política partidária-eleitoral tem seu valor e seu espaço”.

E prosseguiu: “É importante para democracia, mas não pode ser bem vinda em todo instante dentro de uma gestão. Não deve ser critério que define pessoa. O que nos une precisa ser maior do que nos separa…”

“… Estou certo que, por maiores que sejam as diferenças ideológicos, partidárias e até morais, no fundo, queremos ver essa cidade melhor. Queremos um lugar cada vez mais justo para se viver, um lugar com oportunidade de crescimento”, arrematou.

Um discurso que pode perfeitamente ser entendido como um sinal de independência, cujo recado pode ser uma afirmação de que 2020 ficou para trás.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.