Manoel Júnior: ‘não vou botar meu CPF nos demandas de uma máquina irresponsável’

Em entrevista ao programa 360º, o prefeito eleito de Pedras de Fogo, Manoel Júnior (Solidariedade), disse que antes de sua posse vai procurar os órgãos de fiscalização dos gastos públicos, o Ministério Público e o governo para acompanhar o trabalho de transição.

Disse que “não vou botar meu CPF nos desmandos administrativos de uma máquina irresponsável, que tentou transformar dinheiro públicos em compra de voto”, comentou se referindo a campanha do candidato derrotado Lucas Romão, sobrinho do atual prefeito Dedé Romão.

Destacou que sua gestão a partir de 1º de janeiro de 2021 será pautada na transparência, inclusive dos vereadores eleitos pelo grupo político do adversário derrotado. “Quero que eles me fiscalizem 24h por dia. Mas também quero que me ajudem a fiscalizar essa gestão que passou…”

“…Podem me cobrar aqui no 360º todos os dias. Vou transformar minha gestão na mais transparente da Paraíba”, ressaltou.

Sobre a equipe de transição governamental, ele afirmou que já protocolou um pedido para providências necessárias à constituição e instalação. “Esta medida é importante, pois o nosso acompanhamento, garantirá a segurança dos bens da população”, concluiu.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.