MPE protocola Aije por uso da máquina contra a prefeita tampão de Bayeux

Se eleita no domingo (15), a prefeita Luciene de Fofinho (PDT) terá sérias dificuldades com sua diplomação e, consequentemente, a posse. O Ministério Público Eleitoral protocolou uma Aije – Ação de Investigação Judicial Eleitoral – sob acusação de uso da máquina da Prefeitura de Bayeux para se reeleger.

Assina a ação o promotor Demétrius Castor de Albuquerque Cruz, que na Aije anota: “Está claro o uso da Máquina Administrativa Municipal e o interesse focado de Luciene Gomes nas atitudes INÉDITAS, objetivando exclusivamente êxito no pleito que se aproxima, atentando contra o regime democrático, contra o princípio da igualdade e ainda um total desrespeito à Justiça Eleitoral”.

Crava, ainda: “Não há dúvidas de que a investigada vem utilizando um esquema ilícito com o objetivo claro de angariar os votos dos eleitores. As evidências gritantes constatadas e divulgadas abertamente não deixam qualquer dúvida quanto a intenção de compra de voto”.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.