Marinho Mendes move nova ação com pedido de cassação do registro de Lucas Romão

Candidato a prefeito de Pedras de Fogo, Lucas Romão poderá ter o registro de candidatura cassado pela Justiça Eleitoral. Ao encaminhar seu pedido de registro de candidatura, ele omitiu ser proprietário de um terreno, carro e moto.

Para o promotor Marinho Mendes, integrante do Ministério Público do Estado, Romão omitiu a declaração de bens, informando a Justiça Eleitoral não possuir nenhum patrimônio, o que é muito grave.

Marinho já tinha pedido a impugnação do registro de candidatura do sobrinho do prefeito Dedé Romão, ocasião em que citou a declaração de bem como imprescindível. Porém, ele acabou liberado e agora o MPPB recorreu.

Em Pedras de Fogo, Lucas Romão seria proprietário também de uma casa num condomínio no valor de R$ 1 milhão. O entendimento é que no dia 7 de agosto ele disse numa entrevista a um programa de rádio e nas redes sociais, que teve sua casa alvejada a balas.

Pois bem. A Justiça nada declarou a respeito do imóvel, mesmo com o candidato declarando que teve “a casa alvejada a balas”.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.