Ricardo Coutinho afirma que foi desafiado a ser candidato  

Com a frase “na volta ninguém se perde” postada em suas redes sociais, o ex-governador Ricardo Coutinho, acusado pelo Gaeco e a Polícia Federal de ser “comandante máximo” de uma organização criminosa investigada pela Operação Calvário, é candidato a prefeito de João Pessoa.

O PSB realizou convenção nesta quarta-feira (16). Além de ações criminais em tramitação no Judiciário paraibano, o voto do ministro-relator pela inelegibilidade por oito anos nas Aijes do Empreender e PBPrev, além de ter retirado a tornozeleira recentemente, ainda assim, ele vai enfrentar as urnas.

O também ex-presidiário disse que uma provocação o levou a decidir pela candidatura. “Eu não me intimido, a lei é para todos. Se quiserem me intimidar vão ter Ricardo como prefeito da cidade”.

Candidato hoje, ele pode ficar impedido por causa das Ações de Investigação Judicial Eleitoral (Aijes) que tramitam no Tribunal Superior Eleitoral, afora as denúncias do Ministério Público por corrupção que o Judiciário o transformou em réu.

Conforme imagem acima, Cassandra Figueiredo discursa acompanhada por Coutinho e Amanda Rodrigues demonstrando envergonhada.

One comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.