Justiça notifica Lucas Romão sobre tentativa de compra de apoio

O pré-candidato a prefeito de Pedras de Fogo, Lucas Romão, recebeu notificação de uma ação penal eleitoral, a ser realizada por meio de vídeo conferência, conforme despacho da juíza Higyna Josita Simões de Almeida.

Além de Lucas Romão, está sendo citado também como réu desta ação em tramitação no âmbito da Justiça Eleitoral da Paraíba, Alisson Celestino do Nascimento. Ambos são acusados de compra de apoio para as eleições de novembro.

 Lucas (foto), sobrinho do atual prefeito Dedé Romão, é acusado de um suposto esquema de troca de apoio por motos após uma gravação amplamente noticiada pela imprensa paraibana, onde o pré-candidato à sucessão do tio oferece vantagem ao pretenso apoiador.

O mototaxista Eronildo Sebastião da Silva, mais conhecido na cidade como Nildo MotoTáxi, seria o beneficiário do esquema integrado por membros do grupo político liderado pelo prefeito Dedé Romão. Nildo denunciou o esquema, chegando a registrar um BO (Boletim de Ocorrência) na Delegacia local.

Ele também entregou ao Ministério Público a cópia da gravação em CD, onde consta a negociata com Lucas Romão e o vereador Ninho da Mangabeira para a doação de três motos em troca de seu apoio nas eleições deste ano.

Temendo represália, Nildo gravou um vídeo em que afirma o seguinte: “A partir de hoje, o que acontecer comigo e com minha família, a culpa é dos Romão”, confessando estar amedrontado.

O Ministério Público da Paraíba, através do promotor Marinho Mendes, determinou a abertura de investigação para apurar a suposta pratica de corrupção eleitoral, inclusive relatando com detalhes a tentativa de negociação de Lucas Romão.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.