Ricardo é condenado a pagar custas e honorários advocatícios

Como dinheiro não é problema para o ex-governador Ricardo Coutinho, pagar custas processuais e honorários advocatícios a advogada Laura Berquó é o mesmo que ir ali no “Zé” e pagar um cachorro-quente para quem tem fome, que ele não seria capaz de fazer esse gesto.

A sentença saiu esta semana e é parte de uma ação que o ex-governador e ex-presidiário Ricardo Coutinho moveu contra o jornalista Helder Moura. A decisão é do juiz José Guedes Cavalcanti Neto, da Quarta Vara Criminal. Deu-se por causa de uma tal agenda da Lava Jato.

Em uma postagem, Helder conta que “a ação foi impetrada pelo ex-governador em 2015, quando o Blog que traz assinatura do jornalista repercutiu postagem do portal Terra trazendo a informação de que o nome do ex-governador constava da agenda de Paulo Roberto Costa. Ex-diretor da Petrobrás, ele foi um dos primeiros presos no âmbito da Operação Lava Jato e, posteriormente, condenado pela Justiça”.

O curioso desse episódio é que o ex-governador processou Moura, mas não acionou judicialmente o portal Terra ou o jornalista Daniel Favero, autor da reportagem. Ou seja, tentou calar a boca de quem faz a imprensa que imprensa, conforme uma pratica contumaz do hoje tornozelado Ricardo Coutinho.

Como se sabe, o ex-governador da Paraíba, atualmente presidente da Fundação do PSB – João Mangabeira – é investigado no âmbito da Operação Calvário na condição de “comandante máximo” da ORCRIM, acusada de desviar R$ 134 milhões da saúde dos paraibanos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.