Urgente: falta tornozeleira no Estado. Sorte de Ricardo e Cia

Sorte de Ricardo Coutinho e os demais integrantes do esquema criminoso que lidera, segundo o Ministério Público: não há tornozeleira no mercado para colocação imediata. Ou seja, o ex-governador só vai instalar o acessório após o carnaval.

Coutinho, o irmão “Cori” e outros cinco “condenados” a botar a tornozeleira terão que voltar a Penitenciária Média de Mangabeira, onde funciona a central de monitoramento do sistema, para instalar o equipamento no corpo.

A única diferença da prisão para a tornozeleira é que poderão se locomover, mesmo com limitações.

O aparelho custa 200,00 reais e, segundo informações, o Estado já requisitou novos equipamentos, utilizado atualmente por mais de dois mil presos, alguns sentenciados outros não, a exemplo do ex-governador Ricardo Coutinho.

Além dele, a Justiça da Paraíba ordenou instalação em Coriolano Coutinho, Márcia Lucena, Gilberto Carneiro, Cláudia Veras, Francisco Pereira, Bruno Miguel Teixeira de Avelar Pereira Caldas, e David Clemente.

2 comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.