Petê pecador insiste na convivência com pecado do socialista Ricardo

A julgar pelos desentendimentos entre os petistas estadual e de Campina Grande, o PT insiste em conviver com o pecado do então presidente Lula e do pecador Ricardo Coutinho, que liderava uma orcrim na Paraíba, segundo o Ministério Público.

Um, Lula, esteve preso por mais de um ano. O outro, Ricardo Coutinho, apenas 30 horas. Sorte do ex-governador da Paraíba, mas está condenado a não sair de casa por não conhecer a reação dos eleitores.

O fato é que o petismo e o socialismo precisam se esconder nas eleições municipais deste ano, porque o desgaste eleitoral é grande e ninguém sabe dimensionar o tamanho da derrota na campanha deste ano.

Em Campina Grande, o petê de lá tenta ser diferenciar do petê estadual, que prefere conviver com o pecador e junto Ricardo Coutinho. No mesmo palanque. Pelo menos, é o que vem defendendo Jackson Macêdo.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.