O que mais perturbou Ricardo Coutinho não o incomodará, pelo menos até fevereiro

A volta de Ricardo Coutinho só vai ser analisado pelo Superior Tribunal de Justiça em fevereiro na volta do recesso, conforme decisão da ministra Maria Thereza após rejeitar um pedido da Procuradoria Geral da República para reverter a decisão que soltou o ex-governador.

Ao analisar o pedido, Maria Thereza alegou que o regimento do STJ não pode analisar recursos no plantão e que a decisão caberá à relatora do caso Calvário na Corte, Laurita Vaz, que só volta do recesso em fevereiro.

Portanto, o ex-governador que foi preso durante a 7ª fase da Operação Calvário/Juízo Final vai estar tranquilo durante as festas deste fim de ano, do veraneio de janeiro e até depois do carnaval.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.