Gaeco já age no caso da doação de terreno a parente de Sérgio Cortês

A mídia paraibana noticiou mais um malfeito da gestão do então Ricardo Coutinho: a desapropriação e, consequentemente, a doação de um terreno no valor de R$ 2,2 milhões para um empresário e parente de Sérgio Cortês, ex-secretário de Saúde do governo de Sérgio Cabral.

Cabral ainda está preso e Cortês ganhou liberdade. Ambos viraram réu da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro. A Justiça ordenou a devolução da referida área ao antigo dono e, ainda, mandou investigar o malfeito – mais um – do governo de Ricardo Coutinho.

O que se pode prever é que a coisa será investigada e o causador do dano punido, de acordo com a lei. Afinal de contas, o Gaeco/Ministério Público da Paraíba, coordenado pelo promotor Otávio Paulo Neto, é quem vai estar à frente de tudo.

O blog apurou que o Gaeco já está agindo no caso.

One comment

  1. grande feito e quem vai devolver o dinheiro que um governo irresponsável deu o dinheiro do povo e recebeu em troca , uma saúde péssima, uma segurança horrível,uma educação degradante, em fim a justiça tem que fazer com que essa corja de bandidos devolva aos cofres público, todo dinheiro roubado digo roubado de nós ,pessoas simples que confiou em um cidadão que se dizia paladino da justiça e na verdade foi o mais desonesto da história da paraíba.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.