Berg afirma em juízo que não recebeu propina coisa alguma

Em depoimento ao desembargador João Benedito, do Tribunal de Justiça, o prefeito Berg Lima negou o recebimento de propina e que “socorreu” um empresário – fornecedor da Prefeitura de Bayeux, que estava passando por dificuldades financeiras, segundo ele.

“Na verdade, esse empréstimo foi por conta das ameaças que ele (empresário) fazia de forma recorrente por não ter condições de comprar o alimento para fornecer as unidades de saúde e sempre ameaçava a secretária (saúde) para cortar o fornecimento”, alegou Berg.

O prefeito foi denunciado pelo Ministério Público por ter recebido propina, entregue pessoalmente ao gestor municipal como condição para que a Prefeitura de Bayeux pagasse parte da dívida que tinha com a empresa.

Recapitulando – Berg foi preso em flagrante, em uma ação conjunta do Gaeco – Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado – do Ministério Público e da Polícia Civil, após divulgação de um vídeo. Em 2017, ele foi afastado cautelarmente das funções, só retornando ao cargo em dezembro de 2018.

 


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Deixe uma respostaCancelar resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.