‘Fake News’ não vai ter vez na campanha eleitoral deste ano

Pelo menos foi o que garantiu o juiz da propaganda eleitoral Sivanildo Torres (foto), que cumprirá a legislação ao pé da letra, conforme anunciou durante entrevista nesta sexta-feira (17).

As punições vão desde a retirada do ar de rádio, tv, blogs e portais a multa, além, agora, conforme anunciou, do enquadramento dos internautas que compartilharem mensagens difamatórias ou faltas pelo Whatssap.

Quem assim proceder, conforme o magistrado, o responsável terá o número bloqueado pelo aplicativo.

Alertou, ainda, que a Justiça Eleitoral está com um canal direto com os responsáveis pelo Facebook, Instagran, Google, Youtube, e Wastsapp para fazer com que perfis sejam bloqueados e a origem das mensagens rastreadas.


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.