Negado pedido de liberdade a Leto Viana e a primeira-dama

O STJ (Superior Tribunal Federal) negou o pedido de liberdade do prefeito Leto Viana e de sua esposa Jaqueline Monteiro Franca, primeira-dama de Cabedelo e vereadora da cidade.

Como se sabe, eles foram presos durante a operação “Xeque Mate” deflagrada em abril deste ano pela Polícia Federal e Ministério Público, e já são réu juntamente com outros envolvidos.

Também foram citados na denúncia-crime o presidente afastado da Câmara de Cabedelo, Lúcio José Nascimento Araújo, o ex-prefeito Luceninha, além de vereadores e servidores municipais.

Conforme a denúncia, a organização criminosa surgiu a partir da compra do mandato do prefeito Luceninha, devido a dívidas contraídas por ele na campanha eleitoral.

A partir dai, a organização passou a praticar diversos crimes, como desvio de recursos públicos, através da indicação de servidores “fantasmas”, corrupção ativa e passiva; fraudes a licitações…

… E mais: lavagem de dinheiro; avaliações fraudulentas de imóveis públicos e recebimento de propina para aprovação ou rejeição de projetos legislativos.