GOVERNADOR SINALIZA COM SAÍDA EM ABRIL

O governador Ricardo Coutinho (PSB) sinaliza com seu afastamento do cargo em abril de 2018, ano das eleições, quando recebe como benefício quatro meses de férias “vencidas”, conforme justificativa para os vencimentos de R$ 54,8 mil nos meses de abril, maio, junho e julho.

Coutinho quer sair e levar tudo o que tem direito, sem deixar um tostão para a “viúva” como é chamada a máquina pública. Coube ao secretário Luís Torres, de Comunicação, ocupar o espaço na mídia para justificar algo injustificável. “Férias que o governador nunca tirou e nunca recebeu ao longo de todos esses anos”.

Tem mais justificativa: “Diferentemente, a oposição, quando governou a Paraíba, parecia estar permanentemente de férias e recebendo. A oposição na Paraíba vai morrer frustrada procurando algo contra o governador”. Você acredita se quiser, quando o secretário afirma que os pagamentos foram legais.

Resta saber se tem mais contracheque gordo em agosto. A essa altura dos acontecimentos os cuidados serão redobrados.