Direito de Berg é tão ruim que não consegue liberdade?

Berg Lima (sem partido), o prefeito afastado de Bayeux, seguirá preso em uma das unidades da Polícia Militar aqui de João Pessoa. Pelo menos foi esse o entendimento os desembargadores do Tribunal de Justiça da Paraíba, que assim decidiu durante sessão de julgamento realizada nesta quarta-feira (23).

Ele continuará no cárcere por votação dos desembargadores Oswaldo Trigueiro do Vale, Leandro dos Santos, João Benedito, Carlos Beltrão, Eduardo Brito, Saulo Benevides, Marcos Cavalcanti, João Alves, Frederico Coutinho e José Ricardo Porto.

Os votos pela liberação de Berg: Marcos William, Abraham Lincoln – este último chegou a sugerir tornozeleira eletrônica e prisão domiciliar – e Silvio Ramalho. Pergunta-se: qual o crime grave cometido pelo prefeito afastado, que ainda não foi colocado em liberdade próximo de completar 60 dias de sua prisão?