Deputados que receberam doação da JBS estão livres

Talvez, o nome de sete deputados estaduais que receberam doações legais da JBS tenha sido jogada ao meio-fio como forma de neutralizar o escândalo dos codificados do Governo do Estado, em que quase 9 mil engordam a folha de pagamento. Trata-se apenas uma suposição, mas é o que parece.

Um detalhe: assim na sessão desta terça-feira (23) ninguém teria a ousadia de falar nos “servidores CPF”, um listão com beneficiados do “bolsa família” dos ricos socialistas com salários de até R$ 23 mil mensais. Pois bem, na relação da JBS existem doações para os deputados Daniella Ribeiro (PP), 267 mil; Caio Roberto (PR), R$ 202 mil; Arnaldo Monteiro (PSC), R$ 80 mil.

E mais: João Gonçalves (PDT), R$ 100 mil; Bosco Carneiro (PSL), R$ 5o mil; Edmilson Soares (PEN), R$ 2.639; e João Henrique (DEM), R$ 700,00. Tudo legal, pois consta na prestação de contas de todos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Então, estão todos a vontade para assinar CPI dos codificados e levar o assunto a cabo na sessão de amanhã.