Ex-prefeito poderá pegar de 29 a 164 anos de reclusão

Em nova ação penal enviada à Justiça, o MPF/PB (Ministério Público Federal) denunciou o ex-prefeito de Cajazeiras, Carlos Antônio (PSB), por suposto envolvimento na Operação Andaime. Se condenado, CA poderá pegar até 164 anos de reclusão nos crimes descrito de integrar organização criminosa e peculato. Outros dois ex-prefeitos também foram denunciados: Carlos Rafael e Léo Abreu. No caso de condenação, poderão pegar de 23 a 128 anos e de 21 a 108 anos de cadeia.

Carlos Antônio é o mais encrencado. Ele simplesmente cometeu 13 vezes o crime contra a administração público. Se transformou numa verdadeiro “craque” e meter a mão no que é público, conforme a ação que o MPF encaminhou à Justiça. A quantidade de reclusão a que deverá cumprir em caso de condenação o ex-prefeito está no portal do Ministério Público Federal.

Diz o seguinte: “Em caso de condenação nos crimes denunciados, está sujeito a penas que poderão varias de 29 a 164 anos”. A ação é em relação apenas aos processos relacionados com à Operação Andaime. Outras pessoas, além dos três ex-prefeitos, também foram relacionadas no procedimento que o MPF enviou à Justiça.

Então é esperar, porque vem chumbo grosso aí.