Maranhão anuncia fim da aliança com os socialistas

O senador José Maranhão (PMDB) não surpreendeu quando anunciou neste sábado (30), em meio a entusiasmada convenção municipal do seu partido, o rompimento da aliança com o PSB do governador Ricardo Coutinho. A fala do presidente estadual dos peemedebistas confirmou o que ele já havia sinalizado dias atrás, principalmente após o rebaixamento de um dos seus indicados para o cargo de segundo escalão do governo socialista.

O decreto assinado por Maranhão precisou apenas ser pronunciado de público. Isto aconteceu na manhã de hoje, quando oficializou a saída do governo. “O PMDB está fora deste governo, porque nunca houve um sintonia com o nosso partido”, garantiu o senador.

Ao mesmo tempo, disse que “marcharemos unidos com Cartaxo na disputa de João Pessoa”, conclamando a população para vir unir-se a esse projeto, “que é o melhor para a cidade”. Em seguida, lembrou os dias decisivos para a definição desde momento que coloca um ponto final da aliança com os socialistas, construído durante o segundo turno da campanha de 2014.

“Esse foi o nosso trabalho, o nosso esforço, feito com paciência e experiência. Minha avaliação é que esse novo caminho será benéfico para todos”, destacou o senador e presidente do PMDB.

Aproveitou para ‘cutucar” do governador Ricardo Coutinho, a quem considerou isolado politicamente porque não governa de “forma democrática” com os aliados. E sentenciou:

“Ele escorraçou os melhores aliados, esqueceu a história de nossa relação e não se pode subestimar a importância dos aliados”.

Foi só!