PMDB buscará agora unidade pró Cartaxo, o preferido

A aliança parece uma etapa vencida. Entre os peemedebistas agora a discussão é a unidade pró Luciano Cartaxo (PSD). A cúpula do partido do senador José Maranhão enxerga na decisão da maioria, especialmente do Diretório municipal, a necessidade de mudança na relação de aliados políticos e persegue algo que não conseguiu na campanha de 2014, por exemplo: a união da legenda.

Planeja-se neste momento apressar a consolidação do apoio a candidatura reeleitoral de Cartaxo. A propósito, um aliado dos peemedebistas na passagem do governo para Maranhão de 2009 para 2010. Deseja-se converter o prefeito de opção “obvia”, conforme definição de uma estrela do partido, em “fato consumado”. Aliás, é o que vem se confirmando nas últimas horas.

Sob expectativa, não se discute mais se o PMDB vai adotar a ainda pré-candidatura do prefeito Luciano Cartaxo. O que está sob a mesa do casarão do Altiplano, onde reside o senador e presidente estadual da legenda, José Maranhão, é a indicação do vice na chapa à reeleição. Os quadros já estão postos. Resta apenas a definição de quem vai ser, se fulano ou sicrano.

Nas próximas horas as conversas serão intensificadas. Comenta-se que não tem essa de rejeição dos nomes jogados do asfalto. Roosevelt Vita e Antônio de Souza, segundo informaram ao blog, são os mais credenciados. Porém, se desponta também o jovem Diêhego Amaranto.

Os partidos que gravitam em torno da aliança pró Cartaxo receberam a última movimentação do PMDB. Receava-se que os peemedebistas continuassem a fazer ouvidos moucos. No entanto, ontem, o então pré-candidato Manoel Júnior, presidente dos peemedebistas de João Pessoa, recebeu mais um aval da cúpula estadual autorizando a “seguir em frente”.

E Manoel Júnior atendeu a recomendação. Tanto é verdade que foi para dentro do evento do PSDB/PSC e mostrou que “estamos juntos” e “seguiremos no mesmo barco – parece assim se pronunciar – para vencermos as eleições”. Precisa só combinar com o eleitor.