Hugo Motta não consegue se desvencilhar de Cunha

Deputado federal de segundo mandato, Hugo Motta (PMDB) pouco está lixando de sua relação de amizade com o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (RJ). Foi através dele que Hugo ganhou projeção nacional ao ser indicado para a presidência da CPI da Petrobras e, agora, retribui a deferência ao ser uma das testemunhas no processo contra Cunha em tramitação no Supremo Tribunal Federal (STF).

Réu no Supremo, Eduardo Cunha tem o apoio do deputado paraibano em quaisquer situação como a que está enrolando no caso da propina de 5 de milhões de dólares em contratos de sondas da Petrobras. A CPI presidida por Hugo Motta não se aprofundou nas denúncias envolvendo o presidente afastado da Câmara Federal.

Durante as festividades do São João de Patos, cidade onde atua politicamente e é governada por sua avó e prefeita Chica Motta, o deputado foi alvo de protestos no fim de semana.