Líder vê ‘perda de tempo’ ouvir a presidente afastada

Além de considerar “desnecessário”, o deputado Renato Gadelha (PSC) – líder da bancada de oposição – também vê “perda de tempo” o encontro com a presidente afastada Dilma Rousseff, marcado para a tarde desta quarta-feira (15) na área reservada para eventos culturais no Espaço Cultural José Lins do Rêgo. Gadelha tem razão, se levada em conta “que ela não tem mais como resolver absolutamente nada”, destacando que há outro governo no poder.

“Eu acho desnecessário essa audiência pública e não vou comparecer porque aqui não é ambiente para discutir essa crise nacional. A presidente afastada nem mesmo quer continuar no governo. A proposta dela é de novas eleições, a mesma que o PT defende”, justificou o líder da bancada de oposição.

Segundo o deputado, é “perda de tempo” porque na sua opinião “é apenas uma forma de juntar manifestantes pensando no retrocesso do retorno de um governo que desapontou o Brasil. A presidente só tem maioria nesta ‘Casa’ (Assembleia) e mais em canto nenhum”, afirmou com ironia.

Dilma vai estar em João Pessoa agora à tarde. Sua visita, diga-se, tem o caráter de expor seu ponto de vista a despeito de seu afastamento da Presidência da República, sustentando de foi vítima de um “golpe”, que o próprio Supremo Tribunal Federal (STF), guardião da Constituição, rechaçou.

A audiência pública é uma iniciativa do deputado Jeová Campos (PSB). Portanto, um evento da Assembleia Legislativa.