RC reafirma acusação contra governo e ataca opositores

Quem esperava por recuo do governador Ricardo Coutinho (PSB) deu com os burros n’água. Ele apenas ratificou tudo o que dissera. Que não é pouca coisa senão a retirada de R$ 17,6 milhões da conta do Estado pelo governo Temer, dinheiro para ser investido na conclusão das obras do viaduto do Geisel. O Ministério das Cidades esclareceu, através de uma nota, o feito. Porém, RC foi pra cima e tornou seu discurso num assunto nacional.

Pouca coisa mudou desta sexta-feira (10) para cá. O governador não arreda o pé da denúncia de retirada dos recursos, cujo assunto tornou-se uma queda-de-braço. Neste sábado (11), durante um congresso da juventude socialista, em Campina Grande, direcionou o seu discurso ao que considerou de postura “autoritária” e “deselegante” do governo Michel Temer.

Disse ele: “Não aceito que em pleno século 21 se queira ressuscitar a República Velha neste país. Sinceramente, o povo brasileiro não aceita isso. Não é retirar dinheiro depositado e, ainda por cima de uma forma de forma deselegante e falsa e dizer que a Paraíba tem privilégios. A Paraíba é o único Estado que não pode dizer jamais que teve algum privilégio”.

Sem citar nomes, atribuiu a opositores do seu governo em Brasília o bloqueio da verba e prometeu que irá judicializar o processo para reaver o dinheiro. “E esses que por ventura foram eleitos para defender os interesses da população paraibana têm que entender que os interesses do povo não são esses”, frisou.