PDT está com prestígio; se tiver nomes indicará o vice

Deu certo na campanha de 2014 e o PSB pretende repetir a parceria com o PDT na disputa eleitoral em João Pessoa, principal colégio eleitoral do Estado. O problema é que o partido da vice-governadora Lígia Feliciano não tem quadros para apresentar como alternativa. Mas entendimentos estão sendo mantidos com os pedetistas, tendo à frente o deputado federal Damião Feliciano, presidente estadual do Partido Trabalhista Brasileiro.

A ideia, no entanto, surge com a perspectiva de uma crise entre os partidos aliados, que começam a se movimentar para apresentar alternativas para a vaga de vice na chapa a ser encabeçada pela socialista Cida Ramos, nome que será lançada oficialmente neste segunda-feira (2) pelo Partido Socialista Brasileiro.

Aliado a partir da campanha de 2010, o DEM chegou a farejar o cheiro de queimado. Até ameaçou reagir numa hipótese de ser preterido. Apresentou o nome do vereador Raoni Mendes, ex-PDT e ex-PTB, só este ano. No entanto, um episódio ocorrido lá atrás faz os socialistas torcerem o nariz para o demista: Mendes deu nota “zero”, isso mesmo, ao governo Ricardo Coutinho, principal líder do PSB.

O único demista que seria aceito de bom grado seria o deputado federal Efraim Filho, que já refugou a incumbência. O nome de Raoni Mendes resultará em encrenca. O PSL também ensaiou apresentar o nome do vereador Lucas de Brito. Também não deu certo.

Por ter dado certo na campanha passada, o PDT é um partido simpático na apresentação do nome a vice. Porém, é coisa para ser tratado no futuro.