Novidades não faltam na defesa dos interesses pessoais

Há de ter novidades em meio aos deputados estaduais. A discussão entre dois deles esta semana não foi à toa, pois não se chama ninguém de “deliquente” sem que tenha algo no meio e quem esteve na condição de vítima nada faça, quando se sabe que na frente existe um Conselho de Ética e Decoro Parlamentar para punir.

Há de ter novidades nas próximas votações em plenário. Quem sempre votou a favor do governo pode estar repensando em continuar com a postura do começo desta legislatura. Quem está pensando agir assim anseia pelo voto secreto, não aberto. Nos bastidores, o clima não é dos melhores e a vida começa a tomar um rumo diferente.

Há de ter novidades em algumas posturas. A criação do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) poderá morrer na praia. Ou não. Pode seguir adiante até a aprovação ou rejeição. Setores da oposição não esconde que pretende ver o órgão criado. Até já estão em campanha para ocupar uma das vagas. É o caso do deputado-líder Renato Gadelha (PSC), também de Janduhy Carneiro (PTN).

Há de ter novidades na estratégia da indicação da vice-governadora Lígia Feliciano a vaga de conselheira do TCM, através de uma indicação feita pelos deputados. A articulação que já estava em curso acabou desfeita, sem que a futura beneficiada com o cargo vitalício tivesse sido avisada ou comunicada.

Há de ter novidades até nas relações políticas com a aproximação do período eleitoral. A propósito, novidades é que não vai faltar mais daqui para frente.


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.