Mineral: ou volta para ‘ninho’ ou vai para ‘guilhotina’

Talvez, você não saiba quem é Antônio Mineral. Pois bem, é um ex-deputado estadual, que tornou-se suplente na campanha passada e hoje está como titular do mandato. Filiado ao PSDB, partido de oposição ao governo, ocupou um assento na Assembleia pelas mãos do socialista Ricardo Coutinho (PSB). Hoje, o tucano “cassista” está em todas as solenidades, principalmente quando comandada pelo governador.

Sabe o que pode acontecer com ele? Mineral pode estar correndo sério risco de perder o mandato, pois o partido do qual é filiado está na maior ciumeira porque seu representante caiu no colo do governo e, mesmo não sendo essa “Brastemp” ou primor de parlamentar, ele tem vez e voz e está sempre pronto a garantir apoio ao Palácio da Redenção.

Neste sentido, juntando a ciumeira dos tucanos com o exagerado e transbordado apoio de Mineral as ações do governador Ricardo Coutinho, inclusive político, o PSDB não deverá hesitar em buscar o mandato por infidelidade partidária. A menos que ele decida seguir a orientação oposicionistas dos tucanos, transformados em “arara”.


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.