Pedido de reembolso feito por Hugo Motta cai misteriosamente

A atuação do deputado Hugo Motta (PMDB) está servindo de chacota, conforme nota abaixo veiculada na coluna Radar-Online, editado pelo jornalista Lauro Jardim. O escrito fala sobre a nota fiscal que o parlamentar paraibano apresentada todo mês do Posto Carreteiro, em Patos, município em que ele atua politicamente e tem avô Francisca Motta prefeita da cidade.

Coincidência ou não, o Posto Carreteiro é da bandeira da Petrobras, conforme nota anterior veiculada na mesma coluna. Vale a pena continuar com a leitura:

“Das duas, uma. Ou Hugo Motta, o presidente da CPI da Petrobras, parou seu intenso trabalho parlamentar junto às bases em seu estado, a Paraíba, ou ele e seus assessores passaram a cumprir parte da suada missão a pé.

Até abril deste ano, Motta apresentava todo mês uma nota fiscal do Posto Carreteiro, em Patos, interior da Paraíba, com valor em torno de 4 000. Religiosamente, mês a mês.

A partir de maio, após ser cobrado, os valores despencaram e agora Motta só pede reembolso de cerca de 1 000 reais.”