Prefeito sugere greve geral pela transposição

As coisas no Brasil só funcionam na base da pressão. Foi assim que os governantes abriram os olhos para as manifestações de rua de junho de 2013, além de outros movimentos que estão forçando o Congresso Nacional a tomar uma atitude, a exemplo da reforma política que começou a sair do papel. Portanto, só vai no “tranco” como bem definiu o prefeito de Sousa, André Gadelha (PMDB), ex-deputado estadual.

Pois bem. Sem muitas delongas dos debates poucos produtivos o prefeito André veio à boca do palco para fazer uma proposta, inteligente se levado em consideração o ronco das ruas pedindo atitude dos seus representantes. Ou seja, sugeriu uma greve geral dos parlamentares da Paraíba, Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte por causa da crise hídrica que atinge os estados da região Nordeste.

A sugestão do prefeito não aconteceu através das mídias, mas durante uma reunião realizada em Brasília com a presença de mais de 70 parlamentares das bancadas dos quatro estados, que teve o objetivo reivindicar solução para a crise.

Na ocasião, o prefeito paraibano deu na canela:

– Não adianta reuniões, reuniões… se não tivemos uma solução. Estou buscando apoio da Agência Nacional de Águas para a construção da Adutora do Pintado nas Várzeas de Sousa para o distrito de São Gonçalo.

Para ele, a transposição das águas do São Francisco é a solução. “E ponto final”.