‘Caça fantasma’ adia pedido de exumação de Janene

Querendo atrair os holofotes em direção a sua atuação na investigação parlamentar sobre o maior escândalo de corrupção do país, o deputado paraibano Hugo “caça fantasma” Motta (PMDB) – presidente da CPI da Petrobras -, decidiu adiar o pedido de exumação do corpo do ex-deputada José Jatene. Segundo informações, ele teria atendido uma solicitação feita pela família do morto.

Motta desconfia que Jatene esteja vivo, morando em um país aqui próximo do Brasil. Por isso, já está sendo apelidado de “caça fantasma”. A iniciativa não deixa de inusitada. No entanto, pode estar tratando de um assunto sério, em que pese está sendo tratado como hilário.

O adiamento ocorreu porque a filha de Janene se comprometeu a enviar à CPI documentos provando a morte do ex-parlamentar. Então, Hugo Motta destacou: “Nós não podemos dispensar informações”, reiterando que a intenção de pedir a exumação.

O negócio é estar na mídia, não importante se por notícia ruim ou boa. Desde seja para estar em evidência tudo é válido. (G1)