Petista culpa oposição por divergências PT/PSB

A julgar pela relação de apoio declarado pelo governador Ricardo Coutinho (PSB) a presidente Dilma Rousseff, o deputado estadual Anísio Maia (PT) tem razão quando afirma que “nossa aliança segue cada vez mais forte”. Só errou quando diz que a crise da parceria “é coisa dos adversários” quando avalia exploração da divergência entre os partidos, motivada, na verdade, pelo vereador socialista Renato Martins, que se acostumou a declarar não fazer parte do teatro se referindo a parceria.

Para Anísio, que hoje é mais governista do que os próprios governistas, “divergências existem em qualquer coligação”, justificando o seu ponto de vista ao cenário nacional. “Se não vejamos: o PMDB é o principal aliado do PT, mas tem tomado atitudes que não são do agrado da presidente Dilma.”

Sobre o vereador Renato Martins, o deputado petista disse que “se afastou da gestão municipal, mas no nível estadual temos mantido a aliança. Não há motivo para rompimento. É fofoca eleitoral”, criticou.

É bom lembrar que Anísio foi um dos maiores críticos do governo socialista. Portanto, a confiança do Palácio da Redenção no deputado petista é praticamente zero.