Já vai tarde: Renato Martins diz que ‘rompeu’ com Cartaxo

Sem nunca ter sido, estava na base apenas por uma dessas contingências que a vida oferece, o vereador Renato Martins (PSB) anunciou o seu “rompimento” com o bloco do governo petista de João Pessoa. Reiterou que “eu disse desde o início que não faria parte desse teatro” e acabou fazendo, em que pese por pouco tempo, mas subiu no palco algumas vezes durante o período de namoro com o Paço Municipal.

“O teatro que sonhei foi com uma aliança que trouxesse proatividade, mais saúde, mais educação’, disse transparecendo que não mora em João Pessoa ou ele estaria avaliando o cenário administrativo de sua Fortaleza, no Ceará? E prosseguiu: “Infelizmente, minha voz não foi ouvida, mas iremos nos unir a quem está nas ruas”.

Ele prosseguiu: “Vamos conversar nas ruas, já que as derrotas daqui mostraram que o caminho é nas ruas. Vamos construir um programa de governo com uma visão para retomar o caminho do desenvolvimento que essa cidade precisa”.

Depois de três anos de vereança agora Renato Martins quer conversar com as ruas?

Falar em rompimento se o parlamentar jamais esteve na base do governo municipal, quando ele próprio era quem municiava os vereadores Raoni Mendes (PDT) e Lucas de Brito (DEM), dois oposicionistas.

Os petistas e aliados do governo devem estar afirmando: “Já vai tarde!”


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.