Presidente do PT sobre o PSB: ‘tinha prazo de validade’

Com a amizade já extremamente cansada, o PSB se encaminha na direção da porta de saída do condomínio do PT. Ou vice e versa. Como que pressentindo o movimento, os petistas empurram o ainda aliado para uma decisão. Conforme o presidente do Partido dos Trabalhadores, Charliton Machado, “a aliança tinha prazo de validade para a eleição de 2014”.

Se tinha “prazo de validade”, então não tem mais que pressionar o PSB na indicação de nomes para compor a equipe de governo do prefeito Luciano Cartaxo. O distanciamento entre petistas e socialistas ficou claro durante o período de formatação dos auxiliares do segundo governo, iniciado em 1º de janeiro.

Conforme noticiado aqui, o PT ficou para segundo plano depois que o PMDB embarcou no grupo socialista. Os peemedebistas são aliados mais fortes, até porque tem uma bancada estadual em boa quantidade. Ou seja, quatro contra dois. Afora isso, a recomendação do PSB nacional de não compor com o petê, preservando assim o distanciamento do governo da presidente Dilma.

Mostra que de aliados, PT e PSB devem se confrontar nas eleições municipais de 2016 em João Pessoa, principal colégio eleitoral do Estado. Em política não há inimizade que sempre dure, nem amizade que nunca se acabe.