Jutahy diz que exoneração de auxiliares de Rômulo foi um ‘ato de perseguição’

Sem motivo aparente, pelos menos numa circunstância normal, o governador Ricardo Coutinho (PSB) demitiu duas auxiliares do vice Rômulo Gouveia (PSD): o chefe de gabinete Hermano Toscano e Ellysson Ribeiro, também exonerado. Nesta terça (4), o deputado Jutahy Meneses (PRB) subiu a tribuna da Assembleia para denunciar o “ato de perseguição”, conforme assim denominou.

“Isso é mesquinho, pequeno, se preocupar em exonerar o chefe de gabinete do vice-governador Rômulo Gouveia, uma pessoa de bom trato, que transita no meio de todo e tem o nosso carinho e respeito…”.

“… Só pode ter ocorrido no momento de muito ódio”, disse o deputado Jutahy Meneses.

Como se sabe, o vice Rômulo Gouveia – recém eleito deputado federal – rompeu com o governador Ricardo para apoio a candidatura do aliado de décadas Cássio Cunha Lima (PSDB) na eleição deste ano para o governo do Estado.

Jutahy destacou que o ato do governador “não passa de um gesto de retaliação a Rômulo Gouveia”. Também foi exonerado Ellysson Ribeiro, o assistente de gabinete do vice-governador.


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.