PSB faz de conta que não foi citado em escândalo

Enquanto não se esclarecer o envolvimento do PSB no escândalo da Petrobras, cuja participação está diretamente relacionada com o ex-presidenciável e ex-governador Eduardo Campos, morto no mês passado, os “socialistas” devem manter-se distante do noticiário nacional.

Por isso, é provável que o partido na Paraíba que diz ter recebido o material de campanha de Marina Silva deve ser permanetecer em “stand by”. Ou seja, vai ficar na espera estudando a repercussão.

Argumento do presidente licenciado do PSB/PB, Edvaldo Rosas, acerca da campanha de Marina Silva, candidata que substituiu Eduardo Campos: “Nós vamos dar uma incentivada na campanha de Marina no Estado”, garantiu. Jogou a informação no asfalto sem antes consultar o governador reeleitoral Ricardo Coutinho, que avalia ainda se vale a pena botar a “estratégia Marina” para funcionar.

Como se sabe, o PSB é um dos partidos citados no escândalo da Petrobras por causa da refinaria de Abreu e Lima. Lá, foi investido o valor de R$ 40 bilhões. Isso mesmo, R$ 40 bi. O partido na Paraíba quer jogar Marina no guia. Nem mesmo ela sabe se é um bom negócio. A Paraíba está tão próxima de Pernambuco. Ou não?


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.